segunda-feira, maio 09, 2011

Da série: Ela acreditava em anjos. E porque acreditava, eles existiam.

Há dez anos, em 2001, eu tinha 15 anos. Eu bem me lembro que teve o Rock in Rio III. Dentre as várias atrações daquele ano, só havia UMA que eu queria MUITO ver: Guns n' Roses. Depois de anos parados, ele estava de volta, desfalcado, (afinal, o que é o Guns sem o Slash?)  o Axl gordinho, ninguém sabia como seria o show. E é óbvio que meus pais jamais deixariam eu baixar lá no Rio de janeiro. Alguns poucos amigos foram. E eu fiquei, pra ver na TV. Fiquei até tarde esperando - várias gerações de fãs ficaram esperando - eu nem mesmo tinha noção do que era ser gente quando eles fizeram sucesso, mas eu queria ver! Queria ouvir! E foi sensacional!!!!!! Todos os agudos, todos os clássicos, ele até tentou correr (suou um monte, mas corria!rs) Era o  Guns. E sempre será o Guns.
Pensei: será que eu perdi a única oportunidade de ver o Guns ao vivo?

Dez anos depois, anuncia o próximo Rock In Rio. A programação vai deixando a desejar - pow, Katy Perry? Rihana? Nxzero? Cadê o rock??? - meio sem muitas esperanças, fiquei esperando, quem sabe, por um milagre, eles voltariam, mesmo tendo vindo pra cá no ano passado. E quem disse que "milagres" não acontecem?
Agora, tenho 25 anos. Só tô avisando: Mãe, eles vêm. E EU VOU!!!!! E um dia, quando meus filhos forem ouvir Guns (porque eu sei que eles vão ouvir) eu vou contar: Nossa, em 2011, eu vi eles tocarem essa música ao vivo! :)




Eu vou chorar quando tocar! (ei, Axl, faz favor, hein? esperei dez anos pra ouvir essa música ao vivo!)

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget