segunda-feira, abril 30, 2007

Relicário - Nando Reis


E Uma India Com Colar
A Tarde Linda Que Nao Quer Se Por
Dancam As Ilhas Sobre O Mar
Sua Cartilha Tem O A De Que Cor?
O Que Esta Acontecendo?
O Mundo Esta Ao Contrario E Ninguem Reparou
O Que Esta Acontecendo?
Eu Estava Em Paz Quando Voce Chegou
E Sao Dois Cilios Em Pleno Ar
Atras Do Filho Vem O Pai E O Avô
Como Um Gatilho Sem Disparar
Voce Invade Mais Um Lugar
Onde Eu Nao Vou
Que Voce Esta Fazendo ?
Milhoes De Vasos Sem Nenhuma Flor
O Que Voce Esta Fazendo ?
Um Relicário Imenso Deste Amor
Corre A Lua Porque Longe Vai ?
Sobe O Dia Tao Vertical
O Horizonte Anuncia Com O Seu Vitral
Que eu Trocaria A Eternidade Por Esta Noite
Porque Esta Amanhecendo ?
Peço O Contrario Ver O Sol Se Por
Porque Esta Amanhecendo ?
Se Nao Vou Beijar Seus Labios
Quando Voce Se For
Quem Nesse Mundo Faz O Que Ha Durar
Pura Semente Dura O Futuro Amor
Eu Sou A Chuva Pra Voce Secar
Pelo Zunido Da Suas Asas Voce Me Falou
O Que você Esta Dizendo ?
Milhoes De Frases Sem Nenhuma Cor
O Que Voce Esta Dizendo ?
Um Relicário Imenso Deste Amor
or

sábado, abril 28, 2007

'Cause every little thing is gonna be alright."


Ah.. essa vida caralha..
tenho saudade do tempo em que eu conseguia fazer minhas homenagens neste blog!
Quando chegavam aniversários ou alguma data especial, eu me punha a teclar sobre elas.
E por fim, acabou que passaram dois dias muito importantes e eu nem consegui falar sobre eles aqui.
Uma dessas datas, foi o aniversário da Stelinha. Por sorte, em outros momentos, já escrevi o tanto que essa Divinha é especial pra mim! Portanto, basta reafirmar, que desejo tudo de melhor pra ela nesse novo ano de vida! E também, depois da super festa da moranguinho, acho que não precisa de mais palavras! A Abordagem já foi comunicativa o suficiente! hehehe

Mas tem uma outra pessoa, que apareceu na minha vida meio que por acaso... mas que não foi por acaso que ela ficou. Era véspera de Ano Novo, e de repente, eu estava num chat no msn com dois caras um tanto quanto "muito crazy" . Parecia apenas uma conversa engraçada.. pessoas jovens, combinando de sair.. aquelas coisas que sempre acontecem no verão.
Mas, a empatia com aquela turma foi além daquela mesa de bar. E, em especial, a empatia por essa pessoa de quem vou falar: João Paulo Leite Tozzi.. ou, simplesmente, Jão. Assim, simples. Assim, sem muitas explicações. Uma pessoa que leva a vida com simplicidade, que vê beleza em coisas pequenas, que vê alegria na tranquilidade, que acredita que a felicidade está dentro de nós, que a solução para a maioria dos problemas está em perdoar, que a vida pode ser linda até na dor e que estamos em constante aprendizagem. (até mesmo quando achamos que já sabemos o bastante)
Uma pessoa que é tudo isso: tanto sentimento, tanto pensamento, tanta teoria.. mas que tb consegue rir de coisas tolas, de piadas sem graça, de filmes ruins, de desenho animado, de histórias que são relembradas muitas e muitas vezes.

Alguém que me traz paz. Que me faz ver que sou mais humana do que penso - erro tanto quanto, mas tb sou capaz de acertar. Que meus questionamentos, "achismos" e hipoteses não estão sozinhos.

Jão é ciência, Jão é sentimento, Jão é emoção, é fé. Muita fé. Jão é pensamento, é churras, é reggea, é village people.. rss Jão é barrota man man man, Jão é'Cause every little thing is gonna be alright."

Por isso, peço que nesse novo ano de aprendizagem, Deus o abençoe muito, e que ele consiga relizar todos os sonhos, que ele tenha saúde pra correr atrás de todos eles, que as pessoas que estejam a sua volta reconheçam seu valor. Que seus antigos amigos nunca o esqueçam, e que os novos saibam que essa amizade é uma benção.

E espero que nossa amizade dure ainda por muitos e muitos outros verões :)

sábado, abril 21, 2007

"Big Girls Don't Cry"

"Usou com força uma caneta azul  
e as frases de caneta, `cê não pode apagar
As lágrimas que caem deixam mais azuis as letras
e os olhos não conseguem enxergar"




Faz tempo que eu não escrevo usando minhas próprias palavras.
Também não tive muita disposição para ficar na internet.
É claro que o fato de eu ter ficado duas semanas com o computador sem internet porque misteriosamente a placa de modem foi pras cucuias pode ter colaborado, mas.. há anos isso não acontecia: simplesmente, não tive vontade de escrever. (aliás, não lembro disso já ter acontecido, mas enfim..não vem ao caso)
E, bem, hoje, tive vontade de contar algumas coisas.. é, escrever como quem escreve uma carta, contando os últimos acontecimentos a uma amiga querida. Aquelas cartas com frases azuis, frases coordenadas e muitas interjeições. Escrever como escrevo em cartas.. cartas que contam vidas, que fazem histórias, que são cumplices e confidentes. Cartas que não vêem seu interlocutor, cartas que levam mais que frases mais azuis, cartas que levam sonhos, sentimentos, sorrisos, abraços..
Enfim, estou aqui para contar. Apenas contar. Mesmo que não interesse a ninguém.
No feriado da Pascoa, não ganhei um Ovo de chocolate. Tá, eu queria, não vou ser hipócrita em dizer que não.. mas, por fim, ganhei tantas outras coisas legais, que nem me lembrei muito do chocolate. Ganhei a visita de uma amiga de infância! Quando que naquele dia.. por volta de 1993,( era a primeira série), quando aquela menina de óculos começou a puxar conversa comigo, eu iria imaginar que essa amizade duraria tantos anos. Aprendemos a ler juntas, aprendemos a fazer contas de dividir, (tá, até hj eu não sei fazer muito bem) Fizemos primeira comunhão, formaturas, aniversários, vestibular! quantas coisas juntas.. ainda que distantes. O tempo e o espaço não foram páreo para a nossa amizade: HA! E mesmo depois de 7 anos sem nos ver.. tudo parecia exatamente igual àquela primeira série. Louco não?? é.. eu acho.
Voltei a estudar francês. E só mesmo as aulas de francês pra me tirar de casa e me fazer enfrentar o Rápido Serrano em meio a tanta fadiga.. um dia, na aula, tinha que escrever sobre uma pessoa especial. E, eu escrevi. E li, em voz alta. E a pessoa estava lá.. me ouvindo. Acho que só consegui fazer porque era em francês. Tenho uma dificuldade imensa de falar, em voz alta, olhando no olho, de coisas que são íntimas, que palavras não conseguem explicar. Mas, falei. E foi bom..muito bom, sentir que os momentos, as histórias não são em vão. São mais fortes.
Estou fazendo aula de clown. Eu me identifico tanto com o nariz de palhaço, que resolvi adotá-lo de vez (ironia.. muita ironia..) Acho que todos na Unicamp deveriam usar um nariz de palhaço. Principalmente quando vc tem às sextas feiras uma aula avaliada pela presença.
Nesses últimos tempos, tive picos de humor com relação ao meu trabalho. Tive, ao mesmo tempo, uma motivação imensa diante de olhares atentos, perguntas curiosas, a sorrisos pequenos que fizeram eu ter vontade de acordar as 6h da manhã. E tive também vontades imensas de falar muitos palavrões, daqueles bem feios. Mas não foi pros adolescentes mal educadinhos não.. foi pra porra da burocracia, pra porra da Prefeitura, pra porra do sistema que nem aí pro seu trabalho.
Bati o carro. Reformulando: Bati, bestamente, o carro.
Escrevi um trabalho. Sabe aqueles trabalhos que vc bate o olho e pensa, mandei bem. E esqueci de salvar. Novamente, Esqueci, BESTAMENTE, de salvar.
Estou ensinando português pra estrangeiros, e ontem, falamos sobre a palavra Saudades..
Como definir Saudade???
Bebi umas cervejinhas a mais no Bar do Coxinha e mandei uma mensagem de celular.
putz.. eu já tinha aprendido a não fazer isso. E nem bebi tantas cervejas.
É, acho que acabei de definir o que é saudade.
Não veio resposta. Não precisava de resposta. Era só um aviso: Saudades...
Perdi meu celular pouco tempo depois. Será que fica idiota repetir mais uma vez?Bom, repitirei: Perdi, BESTAMENTE, o meu celular.
Seria um sinal?
Acho que no banco do ônibus. Só pode ter sido no banco do ônibus. E o seu Salvador está de férias.
Vamos combinar: a vida é mesmo muito irônica.
Isn't it ironic? Oh.. I really think...
Por fim, nem tenho lá muitas coisas boas pra contar. Tive vontade de gritar, brigar, xingar, fazer manha, pedir colo.. mas, convenhamos Big Girls Don't Cry....
Qualquer pessoa estaria desanimada, desmotivada, sem vontade de cantar uma bela canção. Mas.. por Deus, as cançãos são tão belas! E o que pode ser ruim diante da alegria da sua amiga depois de uma festa temática da moranguinho???

É.. eu quero cantar belas canções!

"Corre a Lua porque longe vai ?
Sobe o dia tao vertical
O Horizonte anuncia com o seu vitral
Que eu trocaria a Eternidade
Por Esta Noite
Porque Esta Amanhecendo ?
Peço o contrario ver o Sol se pôr
Porque Esta Amanhecendo ?
Se Nao vou beijar seus lábios
Quando Voce Se For..."

quinta-feira, abril 19, 2007

"Eu finjo ter paciência.."


Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma

Até quando o corpo pede um pouco mais de
alma

A vida não pára

Enquanto o tempo acelera e pede pressa

Eu me recuso faço hora vou na valsa

A vida é tão rara

Enquanto todo mundo espera a cura do mal

E a loucura finge que isso tudo é normal

Eu finjo ter paciência

O mundo vai girando cada vez mais veloz

A gente espera do mundo e o mundo espera de nós

Um pouco mais de paciência

Será que é o tempo que lhe falta pra perceber?

Será que temos esse tempo pra perder?

E quem quer saber ?

A vida é tão rara...Tão rara...

Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma

Mesmo quando o corpo pede um pouco mais de alma

Eu sei, a vida não pára..a vida não para, não..


Será que é tempo que me falta pra perceber?

Será que temos esse tempo pra perder ?

E quem quer saber?

A vida é tão rara...tão rara..

Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma

Até quando o corpo pede um pouco mais de alma

Eu sei,a vida não pára..a vida não para, não...a vida
não pára


(Paciência, Lenini)

Eita semaninha do cão, viu..

segunda-feira, abril 16, 2007

O silêncio é a gente mesmo demais. (Guimarães Rosa)


"E quem disse que a inteligência se dá pela capacidade da fala e não do silêncio?"


(Foot Hardman, Professor de Teoria e História Literária, questionando sobre a diferença entre "homens" e "animais")

segunda-feira, abril 09, 2007

"..Ooooo..Sweetest thing..."

Tanto tempo sem escrever..
Tanta coisa acontecendo..
Tanta coisa pra pensar...

e.. um dia me perguntam, assim.. com ar de brincadeira.. já a certa altura da noite: "quem é você?"
Eu não disse nada.


Nada.


"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo."


(Tabacaria, Fernando Pessoa)
Ocorreu um erro neste gadget