quarta-feira, novembro 29, 2006

Fazer o que?

Para me redimir do pieguismo do post anterior, vou recorrer a ele:

"Todas as palavras esdrúxulas
como os sentimenstos esdrúxulos
são naturalmente
RIDÍCULAS."

(Alváro de Campos,
heterônimo de Fernando Pessoa)

terça-feira, novembro 28, 2006

Em meio aos Meus Documentos..


Achei esse texto perdido e resolvi postar:

Hoje* tive que substituir uma professora de inglês. Na hora que peguei o quinzenário, vi que ela estava trabalhando uma música. Já gostei, afinal, é a melhor forma de aprender inglês! Mas aí vi que o nome da música era “One Last Cry”, pensei: vai dar bosta.
Estava eu, na frente da lousa, com o giz que me dá uma alergia do caramba na mão. Cansada, depois de 6 aulas, e por isso, sem dar muita importância ao zum zum zum que vinha de trás.
E depois de ler o primeiro refrão daquela musiquinha bobinha e romantiquinha (e o pior, tema da novela das 8) senti um aperto no coração que há muito não sentia. Sabe o que isso significa? Significa que eu estou com a sensibilidade a flor da pele, como cantaria Zeca Baleiro “qualquer beijo de novela me faz chorar” . Não foi só a música que me fez sentir esse pesar, mas uma lembrança.Uma cena simples do cotidiano que me fez lembrar daquilo que eu acreditava não precisar mais,** quando li o refrão “eu sei que eu preciso ser forte, mas ainda me resta uma última lágrima” me veio a mente, a sensação que tive quando uma amiga me disse que agora entendia porque eu tinha me apaixonado por “ele”. E eu lembrei também, por que eu tinha me apaixonado. E porque era tão difícil esquecer.. na verdade, não é esquecer. A gente nunca esquece de verdade. Como era difícil me conformar... e por isso essa música tocou a ferida, porque “eu tenho que ser forte, porque tenho a vida toda pela frente”, mas.. eu tenho uma última lágrima. Enfim, deixarei a música falar por mim:

Marina Elali - One Last Cry (tradução)
Brian Mcknight

Meus sonhos destruídos e coração partido
Estão se recuperando
Eu te vi, de mãos dadas, de pé
Perto de outro alguém
Ainda estou sentado sozinho
Desejando o desaparecimento de meus sentimentos
Eu dei o meu melhor para você
Não há nada melhor a fazer
A não ser chorar pela última vez

Uma ultima lágrima
Antes de deixar tudo para trás
Vou expulsá-lo de minha mente
Dessa vez, acredite que eu...
Eu acho que terei uma ultima lágrima


Eu estava aqui, você estava lá
Acho que nunca concordamos
Enquanto o sol brilhava em você
Eu preciso que o amor me espere
Ainda estou sentado, sozinho
Desejando o desaparecimento de meus sentimento
s
Tenho que superá-la (tenho que superá-la)
Não há nada para mim
A não ser chorar pela última vez

Uma ultima lágrima
Antes de deixar tudo para trás
Vou expulsá-lo de minha mente
Dessa vez, acredite que eu...
Eu sei que preciso ser forte
Porque minha vida toda continua

Vou secar os olhos
Logo depois de chorar pela última vez
Uma ultima lágrima
Antes de deixar tudo para trás
Vou expulsá-lo de minha mente
Dessa vez, acredite que eu...
Acho que terei, acho que terei
Acho que terei uma ultima lágrima

__________________________________________________
E não é que quando estou de tpm eu fico até romântica?? E piegas! haha
Sim, quando eu quero, eu sou bem piegas..
o bom, é que passa.
O bom é que a gente finge que passa.
O bom é que depois, mesmo que não passe, por alguns momentos, a gente consegue esquecer.
E hoje, isso tudo, me parece um grande exagero!

* Não faço idéia de que dia que foi isso de fato, mas deve fazer mais ou menos 1 mês.
** Seria isso um "rompimento de níveis"??? hahaha

domingo, novembro 26, 2006

Por que amamos?

Por que amamos?

É realmente estranho ver no mundo apenas um ser. Ter no espírito um único pensamento, no coração um único desejo e na boca um único nome: um nome que ascende ininterruptamente, que sobe das profundezas da alma como água de uma fonte, que ascende aos lábios e que dizemos, repetimos, murmuramos o tempo todo, por toda parte, como uma prece. Não vou contar nossa história de amor. O amor só tem uma história, sempre a mesma. Encontrei-a e Amei-a.

(Guy de Maupassant, “A Morta”. in Contos Fantásticos)

Leram? O que acharam? Bonito, né? Profundo, não?

Esse é o primeiro parágrafo do conto A Morta, último conto do livro Contos Fantásticos do autor realista francês, Guy de Maupassant. A principio, não parece um trecho pertinente a um autor realista. Para aqueles que não sabem, palavras bonitas sobre o amor, se limitam ao Romantismo, o amor realista não é bonito. Não é intenso, não é passional. Na maioria das vezes, se trata de um amor unilateral, onde apenas uma das partes ama, a outra, aproveita-se da situação.

Voltando ao enredo da história, esse conto fantástico narra a história de um homem que amava muito a sua amante. Certo dia, ela saiu de casa e quando voltou, depois de uma chuva, ficou resfriada e morreu subitamente. Com todo amor, o homem a enterra e grava no seu epitáfio os dizeres: “Aqui jaz uma mulher que amou, foi amada e morreu”. Lindo, né?

O homem simplesmente não se conforma com a perda. Não se conforma com a idéia de sua amante, tão linda, tão bela, estava embaixo da terra junto aos vermes. Em meio a seu inconformismo, decide passar a noite no cemitério junto dela. Até que fenômenos estranhos começam a acontecer. Os mortos levantam-se dos seus túmulos e mudam os seus epitáfios.

E tal é a sua surpresa quando a sua amada levanta-se, e escreve no seu epitáfio: “tendo saído, um dia, para enganar o seu amante resfriou-se sob a chuva e morreu”.

Realmente, o amor é mesmo lindo.

O homem foi encontrado alguns dias depois em estado de choque.

(Guy de Maupassant (1850-1893) Um dos maiores contistas de todos os tempos, teve uma infância e uma juventude aparentemente felizes no campo francês, em companhia da mãe, uma mulher culta, depressiva, que fora abandonada por um marido infiel. Escreveu pelo menos 300 histórias curtas, das quais algumas tornaram-se universalmente conhecidas, como Bola de Sebo, O Solar, Uma Aventura Parisiense, Mademoiselle Fifi, Miss Harriett, entre outras. De forma muito rápida, conquistou o coração do público francês e o de outros países. Talvez tenha sido, nos últimos anos do século XIX, o escritor mais lido no mundo)

sexta-feira, novembro 24, 2006

Eh..nada não..

Me deu vontade de falar sobre uma pessoa que me irrita muito..
eu poderia me dizer que ela me incomoda.. mas na verdade não é isso, ela me irrita.
Assim como o maluf me irrita. Assim como Zorra total me irrita. Assim como as miguxas me irritam. Assim como briguinhas "5ª série" me irritam. Assim como frescura me irrita. Assim como pessoas vadias me irritam.. opa, acho que descobri porque ela me irrita.
Aí pensei em dizer aqui o porquê da irritação, mas aí.. me deu ânsia.
E sabe como é, sono e vontade de vomitar a gente não controla.
Então, achei melhor parar por aqui.

segunda-feira, novembro 20, 2006

Fudida Sum.

Prova de Literatura, sem consulta e individual.
conteúdo: ah.. uns 10 livros.
TPM.
Tabalho final de LA401 (ou 402, whatever..)
TPM.
Prova final de TL609.
TPM.
Último exercício de gramática.
TPM.
Projeto de Iniciação Científica.
TPM.
Quinzenário.
TPM
Um kilo a mais na balança
TPM.
Calor
TPM
Pernilongos
TPM,
Ventilador quebrado,
TPM
7ª 2.
TPM, TPM,
Regência verbal..
TPM, TPM, TPM...

tá acabando...
pelo menos,
a TPM passa..

sábado, novembro 18, 2006

J'adore..


Estou adorando falar sobre meus amigos por aqui! Quando estou enojada com as atitudes de algumas pessoas que a gente tromba pela vida, paro e penso nas pessoas que tenho do meu lado. E então, o nojo passa. Porque, afinal, o que importa não é o que vc tem na vida. E sim QUEM vc tem na vida. E quanto a isso.. não posso reclamar!

E já que tenho falado da minha família, tenho uma leva de escorpianos aí que por coincidência me são muito especiais! Não que os outros não sejam... mas o que pega aqui é uma questão de afinidade!

Se é porque todos eles são escorpianos, bem, não sei.. meu ceticismo não permite afirmar. Mas o fato que hoje estou aqui pra falar de uma pessoa daquelas que “a gente só se olha!”

A Vivi só não tem tamanho, aliás, o que é o tamanho perto de uma pessoa tão cheia de caráter, carinho e determinação. Nada que um salto 10cm não resolva!

Meu exemplo, admiro-a como uma irmã. Sempre determinada, com objetivos, nunca esperou que a vida lhe trouxesse oportunidades, e sim, sempre as criou. E assim, temos uma pessoa de 20 e poucos anos e muita história de vida pra contar! E é impressionante como além de ser uma profissional daquelas exemplares – juntando-se ao cargo de professora e aluna simultaneamente - ela ainda arruma tempo pra ser uma pessoa atenciosa e amável com a família, com os amigos e com todos que a cerca, e é claro, pra causar sempre que possível. Dizem que os amigos são uma família que nos permitiram escolher, e eu tenho a sorte de ter dentro da minha família amigas que eu tenho certeza que vou levar pra vida toda! Amigas desde o tempo que fazíamos peças de teatro no Natal, jogávamos queimada na rua, andávamos de bicicleta pela pacata Jaguariúna passando pelas noites frias de Rodeio, as longas conversas no shopping, e as baladas campineiras! E sempre que ficamos algum tempo sem se ver, nada muda, a gente ainda se entende só com um olhar, e nunca nos falta assunto, e nem motivos pra conversar.

Vivi...mais um ano de vida...um ano de mais sucesso, de mais baladas, de mais histórias pra contar, (sem tombos dessa vez, hein?) e que Deus te mantenha assim: Linda, por dentro e por fora, e muito, mas muito feliz!! Te Amo muito! E estou com saudades!!

Bjos

sexta-feira, novembro 17, 2006

tudo começou em 1990, lá pelo dia 17/11..


Lembro-me como se fosse hoje. Eu tinha apenas 4 anos, recém completados, e eu queria que ele abrisse uma janelinha na barriga da minha mãe para que eu pudesse vê-lo.

Mal sabia eu que aquele pequeno ser, a princípio indefeso, um dia iria matar minha boneca preferida. Que um dia ele iria crescer e comer todos os pacotes de bolacha recheada. Que ele iria tomar toda a coca –cola e largar a garrafa vazia na geladeira.

Por um bom tempo nossa convivência foi bem “conflituosa” – eu, toda certinha, sempre seguindo às regras, e evitando problemas. Ele, bem, ele sempre quis criar suas próprias regras, principalmente se elas contrariassem as minhas.

Eu branquela, ele moreno.

Eu gostava de estudar, ele de brincar na rua.

Eu gosto de música antiga, e ele sempre se rende às modinhas.

Eu sedentária, ele já conheceu todos os esportes.

Eu penso de mais na vida, ele prefere aproveitar.

Eu detesto diminutivo, ele tem miguxas que falam axim.

Eu ouço Queen, ele Psy.

Eu gosto do som baixo. Ele, bem alto, quase ensurdecedor.

E em meio a tenta diferença eu percebo um sintonia que tenho com poucas pessoas nessa vida. Lembro, agora, dos momentos de tédio nas festas de família que ele compartilhava comigo com toda cumplicidade.

Lembro de como eu gosto quando ele me pergunta alguma coisa, e quando dá o maior crédito para a minha opinião. E hoje, quando trocamos informações sobre as baladas, vejo: existem semelhanças que vão muito além da aparência física.

Hoje ele completa 16 anos, (daqui dois anos é 18, e aí teremos problemas! Rss) E tudo que eu quero é que Deus abençoe demais essa cabeça de vento! Que ele tenha sempre muita saúde, pra continuar devorando os pacotes de bolacha recheada. Que ele perceba o quão importante é valorizar o sentimento das pessoas, e sossegue com alguma namorada! Hehe que ele esteja sempre feliz, e que não perca os seus projetos, sonhos e planos.E como uma boa irmã mais velha, muuuuuito juízo!!!!!!!!

Ontem, ele era um bebê com mais cabelo que eu já vi em toda minha vida, hoje é um adolescente que faz moicano no cabelo. Mas ainda é o Igor que poucos conhecem, o Igor irmão, filho, que apesar de genioso é muito carinhoso. E eu não consigo imaginar minha vida sem essa porcaria! Irmãos são assim! Brigam, se batem, choram.. mas são sempre irmãos! E um dia descobriremos que só temos um ao outro, e que não devíamos ter perdido tempo com bobagens!... enfim, Feliz Aniversário! E não se esqueça.. eu te amo.

quarta-feira, novembro 15, 2006

Filosofia das Amigas



"Divaaaaaaaaaaaaaaaaa!!! eh difícil ser vc neh! Linda, amiga, magra, inteligente e tira 10 (eu disse DEZ!!!!) no trabalho de Gramática, MESMO COMPARTILHANDO MOMENTOS DE AMIZADE NA AULA! naum eh lindo??? naum eh difícil ser vc?? ahauhauahaua"

(Xulyandrews, amiga super puxa saco, congratulizando as amigas pelo suado e MERECIDO DEZ (eu disse DEZ) na disciplina HL 623 - Gramatica II - ps.: disciplina mais foda do semestre!)



"Uma vida sem malditos, é uma vida de Dez."
(Mie, e um momento de reflexão. Dispensa maiores comentários.)

foto: Arcádia - lugar de "estudo", reflexão, filosofia, terapia, sonoterapia, integração, bate papo, baticum, festa supresa, imitação do Ney Matogrosso, performance do professor Mário, e muita, mas muita risada.

segunda-feira, novembro 13, 2006

Segunda feira..

Segunda-feira..

Nada é estimulante na segunda feira.

Mas nada como uma segunda feira cansada.

Mas com AQUELE cansaço..

Aquela dorzinha gostosa na batata da perna depois de dançar a música preferida..

Aquele olho que ainda tem um resto de maquiagem,

A bagunça do lado da cama... parte da mala que ainda não foi desfeita..

Um pouquinho de rouquidão..

O trabalho que não foi feito porque simplesmente vc não quis pensar nele durante o fds

As coisas pendentes que podem esperar os dias “úteis”

O sono atrasado, mas satisfeito.

Aquela sensação de estar aproveitando a vida...

Um cansaço que não é resultado de stress,

Nem de trabalhar demais,

Ou estudar demais,

Ou se aborrecer demais,

Nada como uma cansaço de ter dançado muito,

Rido muito,

Se Divertido muito,

Um cansaço de ser feliz, estar feliz.

É.. ser feliz cansa!

Boa semana a todos!



Nada melhor que a risada de um bebe (ou melhor, Quatro!)

pra começar a semana:

http://www.youtube.com/watch?v=dcCZABr_G1k


domingo, novembro 12, 2006

Auto-explicativo



....
Arre, estou farto de semideuses!
Onde é que há gente no mundo?
...
(Álvaro de Campos,
heterônimo de Fernando Pessoa)

Sem tempo para refletir sobre o assunto.
Sim, estou reclamando pela falta de tempo pela milhonésima vez.
Sem mais.

quarta-feira, novembro 08, 2006

Contagem regressiva!

40 dias para o fim do dia letivo..
20 fim do Sexto semestre..
4 dias para a OktoberFEF - a única oktober que é November..
3 dias para a super festa do Hawai de Americana - Hononononanemonemonenaanoluaaa =]
2 dias para o pagamento..
2 dias para o happy hour no bar do coxinha,
2 dias para o fds,
1 dia para entregar o trabalho de TL508


.... não sou alcoolatra, mas cada dia penso: mais um dia.

Férias, COMO te quero!!!

sábado, novembro 04, 2006

Mais que o Infinito Matriculado!!!


Todo mundo animado, a galera dançando, de repente chega o bolo, cantamos o parabéns e na hora de cortar o bolo, a pergunta:

- É de verdade??

Isso é Aline.

Todo mundo já com a cabeça cheia de tanto pensar pra fazer uma resenha pra uma professora maluca, pra descansar, um merecido MAUPASSANT DE CHOCOLATE.

Isso é Aline.

Passa o seu paquera, vc acabou de sentir aquele friozinho na barriga e um aperto no coração, vc está quase ficando triste, mas aí, vc olha pra sua amiga e ela diz:

- SUUUU, PEITCHINHO!!

Isso é Aline.

Vc esta meio chateada, de bode, de tpm, estressada.. vai pra faculdade com aquela vontade de dormir, e alguém te diz:

- Por que vc é tão linda????

Isso é Aline.

Ceto dia em uma sessão nostálgica, ela lembra da célebre Kátia A Cega e faz sua própria imitação:

- Não está sendo fácil, vc está DROGADO em mim!

Isso é Aline.

Ta chovendo, vc lavou o cabelo, mal penteou e saiu correndo.

De repente vc ouve um gritinho:

- Que cabelo irritantemente lindoooooooooooooooooo!

Isso é Aline!

Tem um trabalho pra ser entregue em menos de uma semana e vc nem começou..

Vc cogita a hipótese do professor se chatear e diminui a nota, durante uma semana vc ouve:

- Será que ele vai nos deixar sem nota?

- Será que ele vai nos deixar sem nota?

- Será que ele vai nos deixar sem nota?

- Será que ele vai nos deixar sem nota?

- Será que ele vai nos deixar sem nota?

Isso é Aline.

Aline é isso e muito mais. Aline é Seicho. Aline é Natura. Aline é Kátia A Cega (Não está sendo fácil)Aline é TL. Aline é badulaques. Aline é EMTU. Aline é I will Survive. Aline é cosita.Aline é 27 é Ricardo xavier Aline é Nina, Aline é dona Clara, Aline é Diva, Aline é maxilinda. Aline transcende todas as expectativas, Aline é Cara Preta, é a Preta, Aline é Fernando.

Porque tudo que a rodeia torna parte dela.

Aline é irritantemente amiga, é irritantemente amor, é irritantemente insuportavelmente, enlouquecidamente todos os sentimentos que possa existir.

Porque tudo nela é assim, é intenso, é exagerado, é verdadeiro, é ingênuo e sincero.

Mais um ano de vida, um ano que promete.. promete muitos momentos de gordisses. Momentos de colo, de choro, de risos, principalmente, risos.

Ano de casamento, de mais histórias pra contar, um ano que Deus irá abençoar com toda certeza.

Desejo que nesse dia Deus te conserve assim: linda e especial!

E que ele nunca deixe que vc saia da minha vida!

Por que? Ah.. por que EU TE AMO, BONITA!

Feliz Aniversário!!!!

(se até eu chorei escrevendo, imagine vc! Rss Bjus)

sexta-feira, novembro 03, 2006

Pensamentos soltos e talvez, mal explicados.

Sexta a noite. mais exatamente,01:49. Se algum chato ler essa frase com certeza vai dizer: "Sexta não, sábado".Chatos adoram fazer esse tipo de comentário, mas eu sou adepta da filosofia de que só é outro dia depois que acordo. E se por um acaso eu não dormi, (o que é uma possibilidade quase remota nos ultimos tempos) só é outro dia depois que o sol nasce.
Volto pra casa depois de dar uma volta pela cidade. Não demorei muito, afinal, todas as pessoas estavam no mesmo lugar. Por isso foi até difícil conseguir uma mesa no único barzinho da cidade.
Uma fome, uma porção de croquete e muita coca cola. Enjoo. Há quatro dias que me sinto assim.. enjoada. Se não fosse humanamente impossível, eu até ficaria preocupada. Deve ser só a fritura mesmo.
Em casa, encontro meu estojo. Achei que eu tinha perdido. O estojo é um tipo de coisa pela qual vc realmente só dá importância quando perde.
Olhei para meu quarto e vi três presentes que ainda não entreguei, e aí, pensei: carai, por que comprei então?
Resolvi arrumar meu quarto, parei pra mexer no computador, agora olho para o meu quarto e vejo que ele está mais bagunçado do que antes.
Por que eu bagunço se sou eu mesma que vou ter que arrumar?
E agora, estou me perguntando: por que eu deixo tudo pela metade?
Corrigi metade das redações,
Li metade do livro,
escrevi metade de uma carta,
escrevi outras inteiras mas não mandei,
comprei o presente mas não entreguei,
procurei e não achei,
ou achei mas perdi outra coisa.
Fiz metade das coisas anotadas no meu caderninho,
comprei nem metade do que queria e precisava..
Vou deixando pela metade e por fim, os planos vão expirando..
fico em débito com as pessoas, com os compromissos, com os planos
e comigo mesma.
Logo eu, que odeio o quase, que odeio coisas mornas, que detesto essa sensação de que está tudo pela metade, que ainda falta, de que a missão ainda não foi cumprida.
Acomodei-me. Por que? Não sei. Mas a cada dia me acomodo mais.
até quando???
Ontem assisti a um filme, O Jardineiro fiel. Ainda não encontrei um adjetivo bom para defini-lo. Ele não é só bom, ou lindo, ou triste. Ele é tudo isso e algo que não acho nome pra explicar. Mostra o lado da vida que a gente sabe que existe mas não quer lembrar. Afinal, nada pode mudar nossa rotina, nossa vidinha mediocre. Pra que pensar que existem problemas se eu não posso fazer nada para mudá-los?
Muito fácil mostrar os problemas com histórias bonitinhas que tem um final feliz. Difícil é encarar como as coisas realmente são, e que pra lutar e fazer o que é preciso pra mudar as injustiças existem riscos. Quem realmente está disposto a enfrentá-los? Será que sempre vai ser preciso que sinta na pele pra poder fazer alguma coisa?
Eh um filme que pelo menos uma vez na vida todas as pessoas teriam que assistir.
Ver a realidade de fato em forma de ficção, e não o contrário.

enfim, por que estou falando tudo isso? nem sei mais.
Estou insatisfeita comigo mesma. Por que tudo o que eu preciso depende apenas de mim, e eu estou falhando comigo mesma.
Não quero deixar as coisas pela metade.
Não quer ser metade.
Sutilmente, me deram um missão agora nesse quarto bimestre.
Hoje, encontrei um pessoa e eu disse a ela: Deus faz as coisas quando tem que ser, nem um dia a mais, nem a menos.
Pois sinto que ainda posso fazer algo para mudar, depende apenas de mim.

Porque família é família!


Ai feriado..

Em pensar que teria um dia pra dormir inteirinho (e com direito a chuvinha refrescante..) tive ânimo para terminar a semana: curtinha, porém intensa.

Muitas emoções: exercícios de Gramática, resenha de TL, aniversários e comemorações!

A alguns eu pude dar o meu abraço, outras.. estive em pensamento!

Seguindo a tradição que comecei no último post, dedicarei esse post a minha prima, irmã e primeira (e eterna) melhor amiga, “o nome dela é Jéssica..”

Como ela detestava essa música! Aliás, acredito que deteste até hoje! Na época eu não entendia, e para irritar a gente sempre cantava: “O nome dele é Jéssica, eu vou cantar pra vcs” hahah Hoje eu imagino, deve ser realmente um saco todas as vezes ter que ouvir: Qual seu nome? Jéssica? Ah.. vc conhece aquela música.. “o nome dela é Jéssica..” Mas criança não entende muita coisa! Melhor assim... tem coisas, que eu gostaria continuar sem entender.

Enfim, desde meados de 1986, coincidentemente, data de nossos nascimentos, temos uma amizade que irá durar para o resto da vida. Como eu sei disso? Ora, já se passaram 20 anos desde aquela a data, e mesmo assim, podemos ficar meses sem nos falar, sem nos ver, as vezes damos mancada uma com outra (acho que eu mais do que ela..) até já brigamos.. mas nada que abalasse, nada que mudasse aquele amizade que é sempre a mesma. A mesma cumplicidade! O mesmo carinho.. como disse no testemonial para ela, podemos ficar sem se ver, mas quando nos encontramos vejo sempre a mesma Jéssica.. aquela que brincava de Barbie, que jogava queimada na rua, que junto comigo desmontava a minha cômoda pra brincar de vendedora de loja, que fazia shows e produzia cd’s (super elaborados, com capa desenhada com canetinha, ta pensado o que?) Que combinava coreografias do É o tchan, que cantava junto no videoke “vivo por ella” com direito a nota 99! Que se escondia na piscina dos morcegos escondidos nas árvores.. a Jéssica que divide comigo uma história, que faz parte da minha família, da minha vida.. a Jéssica que vai me dar um neném japonês pra eu apertar! E que vai tocar November Rain no meu casamento (se eu casar) E vai ser sempre essa Jéssica: Linda, sorridente, feliz, carinhosa, prestativa, divertida, muito, mas muito amiga!!!!!!

Não pude estar com ela no dia do seu aniversário, não pudemos comemorar nossas duas décadas que começaram juntas, mas no meu coração, durante todo o dia, eu torci para que quem estivesse ao lado dela a fizesse feliz por mim!

E Que Deus derrame todas as bênçãos que ela merece (lembra? Derrama, Senhor! Derrama, Senhor! Derrama sobre ela o seu amor...)

E principalmente, que nossos caminhos continuem a seguir juntos, afinal, para estar junto não é preciso estar perto, mas sim, do lado de dentro!

TE AMO!

Bjus.

Ocorreu um erro neste gadget